Fontes

As fontes de água são belas e cativantes formas criadas com pedras, água, plantas e mesmo peixes. Ao ouvirmos o som da água em movimento ou entrarmos em contato com a atmosfera refrescante que envolve orquídeas perfumadas, o que sentimos? Sem dúvida, uma tranquilidade que pode transformar as tensões do dia a dia.
A água é um elemento inspirador que adiciona novas perspectivas para ambientes interiores como também para jardins externos. E não é exagero dizer que definir seus ritmos em uma fonte, pela correta distribuição das pedras, é um verdadeiro trabalho de arte.
Neste sentido, construir fontes exige detalhado design e cuidadosa construção. E cada fonte é única porque seus elementos nunca são iguais. A pessoa que a adquire poderá ir alterando sua forma, quer introduzindo pedras e plantas de sua preferência ou criando novos sons.
Iracema – fontes e orquídeas
espera assim contribuir para uma maior harmonia no meio e incentivar a reflexão sobre coisas tão familiares como a água, mas que são absolutamente essenciais. Este blog constantemente estará fornecendo informações sobre como cuidar e manter uma fonte, bem como sobre o cultivo de plantas e atividades artísticas.

DSC02976

fontemotor300

Fontes de água e seus cuidados
As fontes  são peças decorativas  que propiciam relaxamento e bem estar, sendo fáceis de manusear. Mas para exercerem estas funções necessitam de alguns cuidados básicos e rotinas de manutenção.

Procedimento de limpeza
– Desligue o motor da tomada.
– Remova as pedras e o cascalho que se encontram na piscina. Estes precisarão ser limpos também (geralmente apenas com água é  suficiente).
– Retire o motor.
– Remova a água da piscina.
– Limpe todos os componentes apenas com água ou com uma mistura de água e vinagre esfregando com uma esponja suave. Nunca utilize produtos abrasivos ou água sanitária que poderão erodir partes da fonte.
– Para locais difíceis de limpar com esponja, use escova de dentes ou cotonetes.
– Recoloque os componentes retirados
– Preencha a fonte com água fresca e limpa
– Ligue o motor, observando por alguns instantes se está funcionando corretamente

Que tipo de água usar
A água destilada é a melhor para usar e repor em fontes. A água destilada é pura, sem sedimentos e isto prolongará a vida do motor. Mas como colocar água destilada irá encarecer o uso da fonte, pode-se utilizar água filtrada. A água da torneira possui excesso de produtos químicos e minerais, inevitavelmente gerando detritos. Pode ser usada mas tem estes inconvenientes.

Recomendações
– O motor é o coração e a alma de uma fonte. Assim, o segredo para manter uma fonte em perfeito funcionamento é o motor. Às vezes é preciso calibrá-lo delicadamente para retirar algum barulho e obter sons mais harmoniosos. Há um controle de entrada de água que permite um fluxo maior ou menor.

Controle de entrada de água

Controle de entrada de água

– Certifique-se que o motor esteja completamente submerso na água. A adição de água para manter o nível depende do tamanho da fonte, da época do ano, da atmosfera da casa.

Motor totalmente submerso

Motor totalmente submerso

– Mantenha o motor livre de detritos e sujeiras. Retire o motor da água e limpe com uma escova de dentes o bocal de entrada de água.
– Mantenha o motor funcionando continuamente. Ele não é feito para ser ligado e desligado com frequência. Agindo assim sua vida útil será de pelo menos 5 anos. Desta forma, também, a água fica sempre em movimento. Ao ficar parada a água fica estagnada gerando detritos e acumulando sujeira. Este é um equívoco que muitas pessoas cometem, achando que devem desligar a fonte à noite ou quando saem.
– Limpe com frequência toda a fonte. Aproximadamente 1 vez por mês
– Manter o nível da água, uma vez que a água está sempre evaporando. Há dias mais quentes quando a evaporação é muito rápida e em outros quase não ocorre. Portanto é uma verificação diária. O correto é sempre estar a 1-2 cm da borda superior da piscina. Abasteça com algum recipiente que não é lavado com detergentes pois estes possuem impressionante efeito residual.
– Fontes colocadas em locais que apanham sol diretamente podem ter o aparecimento de algas verdes na água e outros organismos nas pedras.

Nível da água

Nível da água

Alguns problemas e soluções
Motor com barulho: O nível da água deve ser adequado, cobrindo bem e mantendo o motor submerso. Níveis abaixo do indicado podem gerar barulho. O motor também pode estar sujo. Devemos limpá-lo de sujeiras que se acumulam. Às vezes quando ligamos o motor aparece algum ruído indesejado. Neste caso, podemos desligar e ligar da tomada até o ruído cessar. Geralmente uma ou duas vezes é suficiente.
Outra causa de ruídos é a posição inapropriada do motor que gera vibrações. Mantenha-o alinhado com a base. Alguns motores já vem com pezinhos aderentes. Pode-se usar também um pedaço de isopor ou envolver o motor em alguma esponja caso não se consiga terminar com a vibração, cuidando para não obstruir a entrada da água.
Odores desagradáveis: A causa mais comum para haver aromas indesejados na água da fonte é a falta de limpeza. A limpeza evita o aparecimento de algas geradoras destes aromas. O correto é fazer uma limpeza a cada 1-2 meses.
A água está respingando: Fontes externas não causam incômodo ao respingarem. Mas fontes internas não podem respingar. Verifique os seguintes itens para evitar tal aborrecimento:
nível da água – Deve estar sempre como indicado.
velocidade do motor – Pode-se reduzir um pouco a velocidade caso esteja respingando.
pedras reguladoras – Posicionar alguma pedra de forma a reduzir ou desviar o fluxo da água no local de respingo. Ou se alguma pedra na base da piscina está gerando os respingos, tente rearranjá-las.
Camadas brancas: São formações nas superfícies das fontes pela utilização de águas pesadas (tipo da torneira) devido a seus componentes químicos como cálcio e outros. Estes depósitos podem ser evitados pelo uso de água filtrada/ destilada ou através de substâncias removedoras.

Mancha branca devido à água

Mancha branca devido à água

Águas tratadas possuem um elevado teor de minerais. Quando a água evapora estes minerais endurecem surgindo manchas que podem se acumular em qualquer superfície e é de difícil remoção. Deve-se ter cuidado ao tentar removê-las em superfícies pintadas pois produtos químicos podem avariar a pintura do objeto.
Uso de vinagre: Misture água destilada e vinagre em igual quantidade em um aspersor. Vinagre branco é melhor por ser menos ácido mas forte suficiente para dissolver tais manchas. E não danifica a pintura. Pulverize sobre a mancha e deixe agir por 10 a 15 minutos. Limpe com um pano úmido e macio. Se ainda não funcionar pode-se adotar um procedimento com bicarbonato de sódio.
Uso de bicarbonato: O vinagre é ácido enquanto o bicarbonato é alcalino. Assim não devemos usá-los ao mesmo tempo, pois um anulará a propriedade do outro. Pulverize, inicialmente a superfície a ser limpa com vinagre e água, deixando agir por 30 minutos. Limpe e então salpique o local com bicarbonato e esfregue bem, enxaguando em seguida.
Espuma: A causa mais provável é a utilização de recipientes (para abastecer a fonte com água) que tenham sido lavados com detergente. O poder residual é impressionante. O ideal é utilizar um regador de bico longo ou uma chaleira, exclusivo para este fim.

Espuma na água

Espuma na água

6 comentários sobre “Fontes

  1. Parabéns por todas as dica,amei.

  2. Obrigada pelo post. Eu faço fontes artesanais, e foi de grande ajuda.
    Ana Terra

  3. Olá! Fiz uma cortina d’água em meu quarto, com bomba de aquário submersa, fita de led e peças de geladeira. Ficou demais. Porém estou deixando-a desligada, pois percebi que a água evapora muito rápido.
    Meu quarto é pequeno e pouco ventilado. Estou tendo problemas de infiltração e mofo. Não pude mudar a situação por problemas financeiros.
    Minha dúvida é se a água evaporada fica em meu quarto e impreguina no ambiente, ou vai para fora. Quero deixar a cortina d’água ligada. Preciso de algumas dicas até que eu possa resolver o problema de infiltração. Obrigado!

    • Bom dia, Lucas! Assim, à distância, não é fácil dar uma opinião. No entanto, seria bom achar a causa da infiltração e solucionar esta questão pois umidade sempre vem associado a fungos. E, se tratando de um quarto, pode causar algum dano à saúde. Tanto a infiltração como a evaporação causada pela fonte (e no caso da fonte, dependendo do tamanho, é mínimo o aumento na umidade do ar) podem ter os efeitos minimizados por uma circulação de ar mais adequada. Deixar mais abertas a porta e a janela, ou mesmo colocar um ventilador para expulsão do ar úmido. Um abraço ao amigo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s