Doenças causadas por bactérias em orquídeas

Algumas bactérias podem causar graves danos em vários gêneros de orquídeas. Geralmente geram manchas moles, escuras e com odor desagradável. A melhor maneira de não ter aborrecimentos com este tipo de patógeno é com um adequado controle profilático. É aconselhável evitar irrigações muito frequentes e deixar recipientes no local que possam acumular água pois propagam-se por este meio principalmente.
As bactérias se desenvolvem bem em condições cálidas e de umidade. Entram nas plantas através de cortes e podem se alastrar facilmente. Uma vez instalada a doença é preciso remover as partes atingidas, sempre com ferramentas esterilizadas. O local de corte precisa ser limpo com alguma substância protetora (utilizo a mucilagem da Aloe vera mais canela em pó). Não é fácil encontrar um eficiente antibactericida no mercado. Antibióticos e compostos de cobre podem ser eficientes mas também há riscos de danificar a orquídea. Em casos graves é preciso eliminar a planta. Ou tentar deixá-la em locar seco sem molhar por uns 15-20 dias.

Mancha aquosa ou mancha marrom

É causada pela bactéria Acidovorax cattleya (syn. Pseudomonas cattleyae) afetando principalmente Cattleya, Phalaenopsis, Cymbidium, Dendrobium, Odontoglossum e Paphiopedilum. Move-se por flagelos, disseminando-se principalmente através de insetos, água e mudas contaminadas. Os principais sintomas são o aparecimento de manchas nas folhas de formato circular, aquosas e de cor parda. Conforme vai desenvolvendo-se estas manchas ficam escuras e deprimidas. Ataca plantas de qualquer idade. No caso da Phalenoposis, quando a parte central (coroa) da planta é atingida, a morte é certa. Já nas Cattleyas, a bactéria restringe-se às folhas mais velhas, não sendo letal.
Pseudomonas

Podridão mole

O agente causador é a bactéria Erwinia carotovora (sin. Pectobacterium carotovorum) atingindo Cattleya, Cymbidium, Laelia, Miltonia, Oncidium, Phalaenopsis e Vanda. Movem-se por flagelos e possuem muitos hospedeiros. As condições ideais para sua manifestação são temperaturas entre 20 – 30°C e altíssima umidade do ar. Plantas débeis ou que receberam cortes são mais suscetíveis. Da mesma forma que a anterior, disseminam-se através de insetos e pela água. O local propicio para sua instalação na planta são partes sujeitas ao acúmulo de água (como o miolo das Phalaenopsis). A doença evolui formando uma região mole e de odor desagradável. A morte da planta é muito rápida. Um bom espaçamento entre os vasos dificulta a disseminação da bactéria. Como o agente tem a capacidade de destruir os pectatos de cálcio presentes nas folhas, uma adubação com um adicional de Ca pode ajudar. Depois de arrancada as partes afetadas, o restante da planta pode ser pulverizada com sulfato de cobre ou tetraciclina (como forma de proteger o que não foi atingido). Na hora de regar uma Phalenopsis é bom evitar molhar sua coroa ou parte central.
Erwinia

Outras considerações
– Na Universidade Federal da Paraíba pesquisas mostraram que óleo de citronela a 1% é mais eficaz contra Erwinia carotovora do que a Tetraciclina.
– Foi observado a presença da bactéria Pseudomonas cattleyae na superfície da água mas não se tem certeza de que consiga viver na terra, embora na literatura muitas vezes seja citada como uma bactéria da terra.

Referências
– Diagnóstico e controle de doenças e pragas em orquídeas – João S. de Paula Araújo
– Doenças das orquídeas – Roland Brooks Cooke
– Complete guide to orchids – Miracle-gro USA
– Curso UFSC: Cultivo de orquídeas – Eng. Agr. Giorgini Venturieri
– Óleo essencial de citronela no controle da bactéria fitopatogênica Erwinia carotovora – Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal da Paraíba, Areia, PB
– Bacterial diseases – Orchids world

Anúncios

Um comentário sobre “Doenças causadas por bactérias em orquídeas

  1. Olá eu tenho orquidario o que eu queria saber os meus dendrobiuns encharutar todas as folhas, não consigo descobrir o que é. Vocês podem me ajudar??)? Desde já agradeço Doris

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s