Antiga bica d’agua

DSC03283

DSC03285

DSC03284

DSC03281

Tecidos de luz (uma reverência às orquídeas)

Meu humilde trabalho
é descobrir e propiciar
as melhores condições,
instigá-las, chamá-las
para que se mostrem

Depois,
oitenta milhões de anos
de pura sabedoria evolutiva
nos concedem
esta linda visão

Assim também estamos nós
diante da Consciência
que tudo permeia
Se a mente serenar
como as águas
de um lago tranquilo,
sentiremos a grandiosidade,
a beleza, a paz
de apenas ser
consciência

Anúncios

Flor de cristal

DSC03268

DSC03263

DSC03269

Visões

Não basta abrir
um caminho
no jardim
É preciso
estar atento
e mantê-lo
sempre
limpo…

As águas do lago
estão calmas
agora
Mas ao mexermos
nas profundezas
também a superfície
ficará agitada…

Cada etapa
tem sua própria
beleza
Só quem
viveu intensamente
sabe que para ser
plena flor-essência
é preciso ter sido
um dia
apenas semente…

Transmutação

DSC03251

DSC03248

DSC03255

Transmutação

Quando conteúdos rançosos
há muito tempo fermentando
atingem uma pressão insuportável
a explosão é iminente

São como lavas de um vulcão
que nas câmaras subterrâneas
rasgam a rocha bruta
lançando ao céu sua imensa fúria

Assim são certos momentos cruciais
que por vezes nos deparamos,
inevitáveis, desagradáveis
mas formadores de novas situações

Manter o equilíbrio em sereno respirar,
conduzindo tanta energia
para regiões mais límpidas, luminosas
evitando a devastação nociva…

…é o que chamo transmutação

Calatéia tigrina

DSC03208

Nome científico: Calathea tigrina
Nomes populares
: Calatéia tigrina, Maranta tigrina

Família: Marantaceae
Clima: Tropical e subtropical. Não gosta de climas muito frios.
Origem: Brasil
Altura: 0,3 a 1m
Luminosidade: Meia sombra, podendo receber o sol das primeiras horas da manhã.
Ciclo de Vida: Perene
Descrição: Planta herbácea que forma rizomas, folhas ovais, coriáceas, com parte inferior arroxeadas e parte superior verde claro com desenhos marrom-esverdeados. O pecíolo sai diretamente do rizoma e as flores são pequenas, brancas, em forma de espiga, sem muito destaque. Floresce no verão.
Local de cultivo: Tanto em vasos como em canteiros, sempre evitando o sol direto ou em interiores.
Substrato: Terra com bom teor de matéria orgânica.
Água
: Regas regulares, não permitindo o encharcamento do solo.

Temperatura: Amenas, não gostam de temperaturas muito baixas.
Adubação: Anualmente com adubos orgânicos (tipo húmus de minhoca, etc). Usando NPK, prefira o 10-10-10, a cada 3 meses.
Propagação: Por divisão de touceiras, mantendo 2-3 folhas por muda.
Pragas, doenças e outros problemas: Não apresenta grandes problemas. Evitar excesso de umidade no solo pois fungos podem se instalar e gerar podridão.
Outras considerações:
– Tem natureza invasiva, grande vigor para se expandir.
– Por possuir esta característica de crescimento horizontal, ao ser usada em fontes, precisa receber podas ocasionais para que as folhas não encostem na água. Ou pode-se usar suportes para conduzi-la.

DSC03256