Orquídeas em interiores

DSC04794

A chave do sucesso no cultivo de orquídeas é deixá-las crescer onde elas se derem melhor. Infelizmente, as condições no interior das residências não são aquelas que a maioria das orquídeas apreciam. As condições de crescimento nestes ambientes são limitados pela qualidade e intensidade da luz como também por umidade mais reduzida. A luz e a circulação de ar são os fatores mais limitantes.Cultivo em interiores é uma tarefa difícil e será preciso um prévio estudo, esforços e paciência da pessoa até achar todas as condições adequadas. Mas é possível encontrando a orquídea certa para o ambiente que se tem.

Receber boa luminosidade é o primeiro passo. Geralmente a proximidade das janelas é onde devem ser cultivadas. Preferencialmente voltadas para o leste mas se não há tal condição podemos usar aberturas com cortinas transparentes ou outro filtro que proteja dos intensos raios solares. Mas tanto no verão como no inverno a luz que entra pela janela de uma casa é de baixa energia, insuficiente para as orquídeas. No verão a intensidade é maior mas ainda não o suficiente. Aquelas orquídeas com alta exigência de luz irão se desenvolver melhor em um jardim, casa de vegetação ou sob um sombrite. Mas se a casa tiver um local com boa umidade, ventilação e condições de luz, aquelas orquídeas com menor exigência em luz solar poderão se desenvolver. Estas orquídeas são aquelas que aceitam baixas taxas de luz em seu ambiente natural. São as que ficam na parte inferior dos bosques ou florescem sob a proteção da copa das árvores. Dentre estas temos as Phalenopsis, Paphiopedilum, Phragmipedium, como exemplos. Onde há um pouco mais de luz alguns híbridos de Cattleyas e alguns Oncidiuns podem se dar bem.
DSC04792

Ao selecionar as orquídeas deve-se pensar no espaço que ocuparão e também estudar quais delas são aptas para interiores naquela região. Uma forma de averiguar isto é contactando uma associação de orquidófilos que certamente darão indicações mais precisas. Algumas plantas também exalam aromas intensos que podem ou não serem do agrado da pessoa. Outras tem exigências particulares. Isto tudo tem de ser pensado antes.

As melhores temperaturas devem estar por volta de 15 a 25° C. Em curtos períodos suportam temperaturas extremas. Se as folhas encostarem nos vidros de uma janela aquecidos pelo sol , apresentarão queimaduras.

As orquídeas requerem umidade para seu saudável crescimento, nem tão úmido nem tão seco. A umidade varia ao longo do dia e ao longo dos meses. Em geral pode-se dizer que as orquídeas precisam de pelo menos 40% de umidade do ar. Mas se não ocorrer circulação do ar, fungos e bactérias irão aparecer. A umidade pode ser providenciada por umidificadores ou colocando recipientes com cascalhos úmidos próximos às orquídeas. Para a maioria das orquídeas, irrigue quando o substrato estiver seco. Em condições naturais, as raízes presas às árvores quando submetidas a chuvas, são logo secas pelo vento. Já em vasos, as raízes podem ficar encharcadas e apodrecerem. Boa drenagem é vital.
DSC04800

Como em um ambiente existem muitos micro climas, posicione o vaso das orquídeas em vários pontos até achar o melhor. Cuide para que os vasos tenham furos em boa quantidade para a saída da água, tanto se forem de plástico ou de barro.

Mesmo se tomando todas as providências o ambiente interior ainda não ficar apto às orquídeas, pode-se recorre a tecnologia, mesmo que isto implique mais gastos. Luzes artificiais, umidificadores, ventiladores, aquecedores ou resfriadores são exemplos de recursos que podem ser usados em um ambiente de interior.

Bastante provável é o insucesso no interior das residências com plantas que requerem cuidados especiais. Evite orquídeas, neste sentido, que são de regiões de alta umidade, de elevadas altitudes com frio típico e aquelas que crescem melhor em troncos. Orquídeas que gostam deste suporte são muito difíceis para interiores.

Começar com plantas desafiadoras pode gerar frustração tanto se cultivadas dentro de casa como externamente. Deixe as orquídeas mais difíceis para depois de obter bastante experiência. No mínimo não devemos selecionar as orquídeas apenas por seu apelo atrativo. Também é possível cultivar as orquídeas externamente, trazendo-as para dentro quando em floração.

Orquídeas de fácil cultivo
– fáceis de adquirir
– florescem bem até em condições não ideais
– as flores tem boa duração
– são baratas
– não requerem situações especiais
– crescem dentro e fora de casa
– tolerantes a falta ou excesso de água

Orquídeas difíceis de cultivar
– mais difíceis de se obter
– crescem com mais dificuldade, são mais lentas e não florescem salvo em condições especiais
– muitas vezes as flores nem são tão bonitas, mas destacam-se por um aroma diferente ou uma forma bizarra
– são intolerantes a excesso ou deficiência de água, temperatura e adubação

DSC02561

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s